Interessa-te e sê alguém no bem-estar dos outros

Interessa-te e sê alguém no bem-estar dos outros

 

        Para aqueles que dependem de nós possam estar bem primeiro, temos que nos modificar; Com optimismo e muita persistência no positivismo, mesmo sabendo que o futuro que nos espera pode não ser muito alegre. Quando digo modificar é mesmo modificar sem estarmos sentados à espera que os outros nos dêem as coordenadas pelo qual depois iremos mudar ou não segundo a nossa conveniência.

Muitos de nós, afirmam que gostariam de mudar o mundo - como? Se lhes saíssem o euro milhões! Uns, compravam logo de imediato uma casa para cada familiar, emprego para cada um, viajavam, davam para instituições, ajudavam os pobres, etc. Puro egoísmo, não fariam nada do que apregoam. Esta afirmação do “euro milhões” é simplesmente um medo recalcado no subconsciente de cada um por terem receio de não conseguirem os seus objectivos.

        Devemos observar o que se passa na nossa vida e saber que não somos as nossas experiências. Temos que fazer um grande trabalho interior e compreender os princípios de que tudo aquilo que pensamos e dizemos sai de nós, e o universo na sua forma de responder, nos traz tudo isso de volta. Olha para ti sem críticas. Sê objectivo contigo mesmo. Observa sem fazeres comentários e, cria um espaço em ti para entrares e começa a reparar no que está a acontecer – como te sentes, como estás a reagir a tudo isto, naquilo em que acreditas. Ao entrares no teu interior, que é o teu templo, observa primeiro o que se apresenta à tua volta; limpa tudo o que te perturba a nível mental.

       Começa a descida pelo teu interior, dispondo primeiro, de um lugar calmo para te ajudar a centrar a mente, os teus sentidos e relaxares o teu corpo. Podes colocar uma música calma se te encontrares numa sala ou ires para o exterior, montanha, lago, rio ou mar e escutares os ruídos da natureza.

Preparado o local e o ambiente propício a iniciar o relaxamento, começa por criar um objectivo ao qual te propões para te sentires melhor. Dizes, e bem, que te encontras com problemas, pois tens muitos pensamentos bons e maus na tua mente e que não te abandonam. Primeiro, aprende a pousar o saco dos problemas que trazes sempre contigo à porta da tua casa (fora do corpo) depois, aprende a descalçar os teus sapatos para não levares lixo par dentro de casa (a tua mente). Pousa o sobretudo no cabide para que não restem mais dúvidas de que não entras em tua casa com mais lixo mental. Caminha sentindo cada passo que dás num oceano de paz em direcção ao objectivo de eliminar esses mesmos pensamentos. Conforme te surjam, cumprimentas o pensamento e desvias a mente para outro assunto sem te preocupares se já foi ou não embora; depois centras-te em outro e outro até começares a teres a mente mais calma.

 

Livro "Horizontes da Vida" de Rui Fontes 




Total de visitas: 159607